top of page
  • Alice Paula

Medicina Alternativa: Contexto histórico e diversidade de benefícios

Assim como o interesse por procedimentos naturais no geral, a procura de tratamentos através da medicina alternativa tem aumentado cada vez mais no mundo todo, cerca de 55% dos brasileiros estão abertos à medicina alternativa. Seus exemplos de métodos são mais comuns do que parecem, e estão bem presentes no dia a dia brasileiro.

 

Palavras-chave: Procedimentos naturais; medicina alternativa; chá; medicamento; terapia; saúde; corpo.


Figura 1 - Imagem Ilustrativa dos diversos tipos de procedimentos naturais


Este tipo de medicina pode ser definida como o conjunto de técnicas de atenção à saúde que fazem parte da tradição de um país. Ela não é necessariamente aplicada em massa pelos médicos, mas inclui diversas práticas que vão complementar a medicina convencional.

Mesmo numa época em que a tecnologia médica mostra-se capaz de realizações espetaculares, muitas pessoas continuam adeptas dos métodos naturais e alternativos, por acharem neles o meio ideal para recuperar a saúde e manter o equilíbrio orgânico.


A medicina alternativa surgiu com os estudos do médico e filósofo grego Hipócrates (460 a 370 A.C). Considerado o pai da medicina ocidental, Hipócrates dizia que as doenças possuíam causas naturais, e não eram punições divinas, como se acreditava na época.

Aos poucos, a medicina alternativa foi ganhando força mundialmente, o que inclui o Brasil. Em maio de 2006, durante o governo Lula, foi implementada no Sistema Único de Saúde (SUS), por meio da portaria nº 971, a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PICS).


Muito antes da chegada dos portugueses ao Brasil, as tribos indígenas já utilizavam uma variedade de plantas e ervas para tratar doenças e promover a saúde. Essas práticas ancestrais, baseadas no profundo conhecimento da biodiversidade brasileira, constituem a base da medicina alternativa no país.

Com a chegada dos africanos durante o período da escravidão, o Brasil também foi introduzido a diversas práticas curativas de origem africana. Banhos, chás e rituais espirituais se entrelaçaram com a medicina tradicional indígena, formando uma rica tapeçaria de cuidados de saúde alternativos.

Dentre os benefícios da terapia alternativa, pode-se citar o alívio do estresse, da ansiedade e da tensão; a estimulação da circulação sanguínea e da oxigenação cerebral; o bem-estar; e o equilíbrio físico, mental e emocional. É relevante também a prevenção para várias doenças como hipertensão, dores, depressão.

A medicina alternativa pode ser reconhecida no nosso dia a dia em tratamentos como terapias, meditação e chás.

Vale lembrar que as terapias alternativas, mesmo que desempenhem um papel importante, não devem substituir outras terapias, como as medicamentosas. Ainda sim, é uma ótima alternativa para o autocuidado de dentro para fora.



REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:


[1]  NASCIMENTO, C.N.S. Medicina Alternativa de A a Z. 6 edição. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/0ByrJHoI1qGDUcUM4bjdWZE5vZEU/view?pli=1&resourcekey=0-6fMJvfmQNKbDh6jlvFhkdQ Acessado em 29/04/2024







Posts Relacionados

Ver tudo

1 Comment


Ronald Américo
Jun 21

0 evidências!

Like
bottom of page