top of page
  • Foto do escritorMaria Vitória Fernandes

O Consumo de Cafeína e a sua Relação com a Alteração do Sono

A cafeína é um composto presente em vários alimentos como o café, o chocolate, chás, refrigerantes e em algumas bebidas estimulantes. Mas será que o seu consumo pode estar atrelado a alterações no sono?


Para começarmos, devemos explicar que a cafeína é uma molécula pertencente ao grupo das xantinas. As xantinas são compostos que agem potencializando a atividade do sistema nervoso central (SNC). Sendo o SNC, a parte do nosso sistema nervoso responsável pelo recebimento e processamento de informações. 


Conforme pesquisadores apontam, o sono é primordial pois auxilia na melhora das funções cognitivas e de aprendizagem, além de ajudar a manter a estabilidade física e mental e o equilíbrio corporal. Quando passamos a ter uma restrição crônica do sono, podemos acabar desencadeando quadros de desequilíbrios fisiológicos. Tais alterações incluem problemas de atenção, dificuldade de aprendizado, doenças metabólicas, coronárias e alterações no padrão alimentar. E o consumo de cafeína pode ser um dos fatores associados à má qualidade do sono,  como veremos a seguir. 


De acordo com o artigo “Consumo de cafeína, índice de massa corporal e qualidade do sono” escrito por Fernandes, Pereira e Fernandes e publicado em 2023 na Revista Científica Internacional da Rede Académica das Ciências da Saúde da Lusofonia, 220 indivíduos responderam a um questionário on-line sobre o consumo de cafeína e a qualidade do sono. O estudo revelou uma correlação estatística entre o consumo de cafeína e a menor duração do sono, ou seja, os  indivíduos que consumiram uma quantidade maior de cafeína, acabavam tendo menos horas de sono.


Tudo isso acontece porque a cafeína age bloqueando os receptores de adenosina, que é um tipo de produto formado no metabolismo celular neuronal e E que, se acumula na fenda sináptica. Quando a cafeína atua como antagonista da adenosina, ela não consegue se ligar aos seus receptores. E justamente por ser a adenosina a responsável por produzir a sensação de cansaço e sonolência, quando ela é impedida pela cafeína de desempenhar o seu papel adequadamente, acabamos sofrendo com os efeitos inibitórios do sono.


Existe uma quantidade segura para ingerir a cafeína? Sim, conforme a U.S. Food and Drug Administration (FDA) (2023), uma agência reguladora norte-americana, o consumo de 400 mg de cafeína por dia (cerca de quatro a cinco xícaras de café) para adultos saudáveis é uma quantidade segura e que não está associada a efeitos negativos. A FDA ainda alerta para os sintomas que podem ser observados após o consumo excessivo de cafeína como insônia, nervosismo, ansiedade, frequência cardíaca rápida, dor de estômago, náusea, dor de cabeça e sentimento de infelicidade (disforia).


Estima-se, que após o  consumo de cafeína, ela atue no nosso organismo entre 4h e 6h. Então, se você gosta de tomar aquele cafezinho após às 17h ou 18h as chances da cafeína presente no café acabar atrapalhando o seu sono são relativamente favoráveis. 




Referências bibliográficas 

ALÓE, Flávio; AZEVEDO, Alexandre Pinto de; HASAN, Rosa. Mecanismos do ciclo sono-vigília. Brazilian Journal of Psychiatry, v. 27, p. 33-39, 2005.

Acesso em: 29 de janeiro de 2024.


FERNANDES, Rodrigo; PEREIRA, Ana Maria; FERNANDES, António. Consumo de cafeína, índice de massa corporal e qualidade do sono. RevSALUS-Revista Científica Internacional da Rede Académica das Ciências da Saúde da Lusofonia, v. 5, n. 2, 2023.

Acesso em: 27 de janeiro de 2024.


LESSA, Ruan Teixeira et al. A privação do sono e suas implicações na saúde humana: uma revisão sistemática da literatura. Revista Eletrônica Acervo Saúde, n. 56, p. e3846-e3846, 2020.

Acesso em: 29 de janeiro de 2024.



SILVA, Gustavo Henrique et al. As influências provenientes do hábito de consumo de cafeína nos padrões e qualidade do sono dos estudantes inseridos no ensino superior. Brazilian Journal of Implantology and Health Sciences, v. 6, n. 1, p. 1139-1160, 2024.

Acesso em: 26 de janeiro de 2024.


Spilling the Beans: How Much 

Caffeine is Too Much?. U.S. Food and Drug Administration, 2023. Disponível em: https://www.fda.gov/consumers/consumer-updates/spilling-beans-how-much-caffeine-too-much

Acesso em: 27 de janeiro de 2024.


Comments


bottom of page